Histórias da Medicina Portuguesa

No termo de uma vida de trabalho, todos temos histórias a contar. Vamos também aprendendo a ler a História de um modo pessoal. Este blogue pretende viver um pouco da minha experiência e muito dos nomes grandes que todos conhecemos. Nos pequenos textos que apresento, a investigação é superficial e as generalizações poderão ser todas discutidas. A ambição é limitada. Pretendo apenas entreter colegas despreocupados e (quem sabe?) despertar o interesse pela pesquisa mais aprofundada das questões que afloro.
Espero não estar a dar início a um projecto unipessoal. As portas de Histórias da Medicina estão abertas a todos os colegas que queiram colaborar com críticas, comentários ou artigos, venham eles da vivência de cada um ou das reflexões sobre as leituras que fizeram.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

LEONARDO DA VINCI - O ANATOMISTA

PRIMEIRA PARTE


Já antes do Renascimento pintores e escultores valorizavam, acima de tudo, a representação da figura humana. É nessa perspectiva que se deve situar o o interesse inicial de Leonardo da Vinci pelos estudos anatómicos. A importância que Leonardo dava ao conhecimento da anatomia é evidente numa nota com que acompanhou o desenho de uma vértebra cervical: "Esta representação é tão importante para o bom desenhador como a derivação das palavras latinas para os gramáticos, pois aquele que ignora quais são os músculos que produzem este ou aquele movimento desenhará mal os músculos das figuras nos seus movimentos e acções."


Leonardo da Vinci não foi o primeiro pintor renascentista a interessar-se por conhecimentos anatómicos. Aprendeu com Andrea del Verrocchio, que já aconselhava tais estudos. Consta que, vinte anos antes, o florentino Antonio del Poillaiuolo dissecou alguns cadáveres. O conhecimento da anatomia das partes superficiais do corpo humano é bem visível na obra de Miguel Ângelo, contemporâneo de Leonardo e um pouco mais novo do que ele.
Quem olha com atenção as gravuras anatómicas de Leonardo da Vinci admira-se com o pequeno realce que lhe é dado na História da Medicina. Andreas Vesalius é geralmente considerado o fundador da anatomia moderna. No entanto, a sua obra monumental De Humani Corporis Fabrica foi publicada em 1543, vinte e quatro anos após a morte de da Vinci.


A cabeça divide-se em dez partes, cinco externas e cinco internas; as externas são o cabelo, a pele, os músculos, a fáscia e o crânio. As internas são a dura-máter e a pia-mater (que envolvem o cérebro). A pia-máter e a dura-máter aparecem de novo por baixo e encerram o cérebro; seguem-se a rete mirabili e o osso occipital, que suporta o cérebro, de onde emergem os nervos.

Os primeiros estudos de Leonardo foram influenciados por Galeno. Mais tarde, a sua obra beneficiou da observação directa do corpo humano. Leonardo terá dissecado mais de vinte cadáveres, primeiro no hospital de Santa Maria Nuova, em Florença, e mais tarde nos hospitais de Milão e Roma. Ouçamos o seu primeiro biógrafo, Paolo Giovio: "Nas escolas de anatomia dos médicos, ele dissecava cadáveres de criminosos, indiferente ao carácter desumano e repugnante de tal estudo, preocupado apenas em aprender como poderia representar de modo mais adequado na sua pintura os diferentes músculos e articulações, a sua flexão e extensão."
Nessa época, médicos e artistas andaram associados. Anos mais tarde, Vesalius contrataria o desenhador Jan Stephen van Calcar, discípulo de Ticiano. Entre 1510 e 1511, da Vinci colaborou com o médico Marcantonio della Torre. Produziram em conjunto um trabalho sobre anatomia, para o qual Leonardo contribuiu com duzentos desenhos. A obra seria publicada apenas 161 anos mais tarde e ainda assim integrada no Trattato della Pittura. A contribuição de da Vinci para o estudo da anatomia humana teve assim um impacto reduzido na comunidade médica. 
Nas escolas médicas daquele tempo, o mestre lia e comentava um texto clássico enquanto um ajudante se esforçava por ilustras as suas palavras com o trabalho de dissecação. Ai dos órgãos que se adequassem mal às palavras dos clássicos! Leonardo teve a sorte de não ser médico. Não estando preso às descrições antigas, os seus desenhos traduzem fielmente a realidade do corpo humano.


Os estudos anatómicos de da Vinci foram muito além do conhecimento da anatomia superficial, essencial para os artistas. A sua curiosidade era insaciável. O pinto pretendia compreender o funcionamento da máquina humana. Representou meticulosamente o aparelho fonador, as vísceras, o mesentério e os órgãos sexuais masculinos e femininos. 




Leonardo da Vinci foi um anatomista notável. Bastaria o seu trabalho nesta área para merecer  a  nossa admiração.

Os desenhos foram retirados de Leonardo da Vinci - Desenhos e Esboços, Frank Zollner, TASCHEN. O texto de Johannes Nathan integra a mesma obra. Citei uma passagem de Os Apontamentos de Leonardo da Vinci, organizado por H. Anna Suh, Parragon Books, 2007. Alguns dados foram recolhidos da Wikipedia.


23 comentários:

  1. Gostei muito do post aqui citado! Bem interessante pra esclarecer um pouco mais. Parabéns.

    ResponderEliminar
  2. ficou muito bom me ajudou muito :)

    ResponderEliminar
  3. MUITO BOM! ESPERO GANHAR A NOTA MAXIMA =)

    ResponderEliminar
  4. eu consegui notinha maxima,meu trabalho foi o melhor da sala.

    ResponderEliminar
  5. eu vo fazer dele também meu trabalho adoreii

    ResponderEliminar
  6. MUITO BOM ESTE BLOG SOBRE DA VINCI,É UM EXEMPLO CLARO DA MULTIPLICIDADE DE SEU TALENTO E DE SUA EVIDENTE CONTRIBUIÇÃO À MEDICINA.UM GÊNIO COMPLETO!!!

    ResponderEliminar
  7. Muito nice,acho que vou ter pelo menos um muito bom,muito obrigada,vai me ajudar bastante
    na minha nota

    ResponderEliminar
  8. porreta, mas que rabanete

    ResponderEliminar
  9. acho que vou penetrar o meu pentelho

    ResponderEliminar
  10. nossa, mas que pipi tenebroso

    ResponderEliminar
  11. nada disso, sua xavoza,sua xavasca que é um deus nos acuda

    ResponderEliminar
  12. caralhitos, vc é uma mistura de deus grego com africano

    ResponderEliminar
  13. nossa leornardo da vinte, que piroca de cavalo

    ResponderEliminar
  14. zaine mamilo, da peitchola peluda, e pepeca marcada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que se vc não tinha nada de INTERESSANTE para falar do texto ou parabenizar quem escreveu... Era melhor que nao comentasse nada... Por que isso foi desnecessario ... FICA A DICA...

      Eliminar
  15. mtoo bom!!estava precisando fazer um trabalho sobre ele e vc me ajudou mtoo!!!ta de parabens :)

    ResponderEliminar
  16. Muito bom, apesar de alguns erros das palavras escritas... Mas mesmo assim é ótimo.

    ResponderEliminar
  17. adorei...
    fantástico saber um pouco mais sobre esse grande homem

    ResponderEliminar
  18. Gostaria de reportar um erro no post: "O pinto pretendia compreender o funcionamento da máquina humana."
    Acho que você queria dizer: "O pintor"

    Desde já, parabéns pelo texto. Continue assim.

    ResponderEliminar